Carregando para você a melhor oferta de passeios e experiências de Portugal e Espanha.
Voltar ao blog Os Segredos dos Ovos Moles de Aveiro
Portugal | Curiosidades,Gastronomia
Rita Silva |
Os Segredos dos Ovos Moles de Aveiro

Com certeza já ouviu falar deste doce de formas peculiares e características, que é de prova obrigatória a quem passa por Aveiro. Mas então, como surgiu este doce curioso e de que é feito? Estamos aqui para lhe contar tudo sobre os barrilinhos mais doces do país.

É certo e sabido que a comida em Portugal é de fazer crescer água na boca e encanta qualquer um que pelo país passa. Para além de saborosos pratos que vão desde o bacalhau à vitela, encontra ainda as mais deliciosas sobremesas e doçarias. Em Aveiro, a dita Veneza de Portugal, a mais famosa dessas iguarias são os Ovos Moles.

 

ovos moles e barrica

 

O Surgimento da Doçaria

 

Como todos os doces conventuais, herdamos este magnífico doce de um dos principais conventos da cidade, o Mosteiro de Jesus de Aveiro.

 

interior do mosteiro

 

Quando no século VIII os árabes trouxeram para o território portucalense a cana de açúcar, os portugueses tentaram de imediato plantá-la, no entanto o local ideal para isso só foi descoberto alguns séculos depois. Foi na Ilha da Madeira que encontrámos terrenos férteis e um clima perfeito para a produção de açúcar. Desde então, o açúcar tornou-se numa das mais importantes atividades económicas.

 

A Origem dos Ovos Doces

 

Uma parte da produção ia diretamente para o Rei, que retirava então uma porção para dar como esmola aos conventos. Foi deste modo que o açúcar deu entrada no Mosteiro de Jesus de Aveiro, fundado pela D. Brites Leitoa.

A nobre senhora, casada com Diogo de Ataíde, veio da corte em Lisboa viver para Vagos, onde possuía uma quinta farta. Ali eram produzidos vários produtos alimentares, desde cereais a vinho e ovos, que eram doados às religiosas. Com a entrada dos ovos no convento, o açúcar que era essencialmente utilizado na farmácia, ganhou outro propósito. 

clara dos ovos era utilizada pelas freiras no dia a dia, por exemplo para engomar a roupa, portanto era necessário arranjar forma de não desperdiçar as gemas. Juntaram-se então ao açúcar, formando a pasta cremosa e deliciosa que conhecemos como doce de ovos. Para ser mais fácil de manusear e armazenar, mais tarde esta pasta foi colocada dentro de hóstias, transformando-se na iguaria que vemos hoje. As formas dos Ovos Moles que vêm honrar a ligação marítima tão típica de Aveiro, vão desde conchas, a búzios e peixes. As barricas tradicionais onde eram comercializados, eram pintadas à mão com motivos alusivos à atividade piscatória da região.

 

condeção ovosd moles

Fama e Tradições que Atravessaram Gerações

 

Os Ovos moles foram o primeiro produto português a ser distinguido com a denominação de Indicação Geográfica Protegida, que atesta a sua qualidade e garante a confeção da forma tradicional.

Após o convento fechar, a empregada da última religiosa começou a produzir o doce em casa seguindo a receita original. Pelas mãos da prendada senhora, o famoso doce saltou os muros do convento, para vir adoçar a boca de pessoas pelo mundo inteiro.

Embora os ovos moles sejam vendidos um pouco pelo país todo, são originários de Aveiro, onde em 2009 se fundou a Confraria de Ovos Moles de Aveiro.

 

confraria ovos moles e mosteiro

 

Se passar por terras aveirenses, não deixe de provar esta iguaria numa das muitas pastelarias maravilhosas da cidade.

 

A Receita

Se for dado à cozinha e quiser experimentar em casa confecionar este doce típico, a receita é bastante simples, só precisa de ovos, açúcar e água. E para que não precise de procurar muito, deixamos aqui os passos a seguir.

Ingredientes:

♦ 8 Gemas

♦ 150 g de açúcar (+/- 8 colheres de sopa)

♦ 150 ml de água

 

Instruções:

1. Num pequeno tacho junte o açúcar e a água e leve ao lume para aquecer o açúcar até atingir o Ponto Estrada ou Ponto Rebuçado.

2. Numa panela a parte ponha as gemas batidas em lume brando, e vá juntando aos poucos o açúcar morno, mexendo sempre com uma colher de pau até atingir a espessura necessária (deve ser bastante espesso e escorrer com dificuldade).

3. Passe por fim os ovos moles para umas formas pré-feitas de hóstia, um bocadinho em cada metade. Use uma clara de ovo como cola para unir as duas partes, uma tesoura para recortar as formas e já está!

 

Se sobrar recheio, pode depois utilizar nos mais variados bolos e doces, ou, se for mais guloso, comer à colherada!

 

doces com ovos moles

 

Ficou curioso em experimentar estes docinhos? Então siga uma das nossas sugestões de passeios em Aveiro:

Cruzeiro guiado em aveiro com provas

Visita às salinas de aveiro

Passeio matinal a pé por aveiro

Passeio de tuk tuk em aveiro com prova de ovos moles

 

E descubra neste post o que fazer na Veneza portuguesa!

Voltar ao blog

Está à procura de mais artigos como este?

SUBSCREVA NOSSA NEWSLETTER