Voltar ao blog Inovar – Inovar – Inovar
Rui Terroso CEO
Rui Terroso - CEO |

Inovar – Inovar – Inovar

 As empresas pobres ignoram os seus concorrentes, as empresas de pouco valor copiam os seus concorrentes, as empresas ganhadoras traçam o caminho para os seus concorrentes.

 

A verdadeira vantagem competitiva duradoura reside na capacidade de inovar constantemente. O sucesso encontra-se no ser diferente e o sucesso recorrente encontra-se no ser diferente de modo recorrente.

 

 

Não se pode viver de vantagens competitivas estáticas. Tudo tem data de validade e os períodos de validade são cada vez mais curtos.

 

A autocomplacência, a acomodação e o aburguesamento levam ao desaparecimento. Dito por outras palavras: quem oferece sempre o mesmo e do mesmo modo acaba por deixar de o fazer.

 

A capacidade de aprender de forma continua e de ser jovem toda a vida é essencial para competir.

 

 

  1. “Se se tentar servir tudo a todos, não se conseguirá obter uma vantagem competitiva. Todas as estratégias boas criam clientes descontentes. Porquê? Porque só servem a um grupo de clientes.” Mickael Porter

 

Não há nada mais importante do que tentar agradar a toda a gente. Definir o seu target pressupõe que parte do público ficará insatisfeito, quer seja pelo grau de qualidade, de preço, de atenção ou seja do que for.

 

Posicionar-se implica não agradar a uns tantos, aqueles a quem a sua proposta de valor não pareça interessante.

 

 

Mas não há problema: é o resultado logico do posicionamento. Posicionar-se pressupõe dizer não a muitas coisas.

 

Não se pode ser tudo: rápido, barato e grande. O pior é ser diferente. Estar em todos os charcos não é rentável.

 

 

  1. Cerca de 75% das empresas tem falta de estratégia e limitam-se a copiar.

Somos todos bastante inovadores nos nossos discursos, mas também somos bastante burocratas nos nossos comportamentos.

 

Embora toda a gente enalteça as bondades de diferenciação, depois são poucos os que conseguem mesmo diferenciar-se.

 

 

Primeiro porque é preciso procurar e trabalhar a diferenciação, segundo, porque diferenciar-se implica arriscar, e terceiro, porque é preciso conseguir-se renovar a diferenciação. (quase tudo se copia em demasiada rapidez) e isso requer esforço e constância.

 

Já dizia Steve Jobs: “Continuar a inovar durante anos exige muita disciplina”

Voltar ao blog

Subscreva a nossa

Newsletter

e descubra as nossas novidades e promoções mensais

A Living Tours utiliza cookies a fim de prestar o melhor serviço possível. Ao continuar a navegação, está a dar-nos o consentimento para usarmos os seus cookies. Pode ler mais informações na nossa política de privacidade.

Concordo